A conversa do estômago…

Publicado: agosto 23, 2011 em Uncategorized

E um pouco do que a gente não ouve do nosso estomago, mas, em algumas horas, sabemos exatamente como ele se sente. Muito divertido!


– Estômago: – Cara, manera ai com o que vai comer. Essa semana foi F***. Manda uns vegetais pra dentro, porque as coisas no intestino estão feias.

Primeiro prato (800g): Arroz, feijoada, cupim, picanha, coração de galinha e tomate.

– Estômago: – Tá de sacanagem, né? Duas rodelas de tomate? E essas carnes mal-passadas? Pelo menos mastiga direito essa POR**.

Segundo prato (550g): Arroz, costela, picanha, alcatra e salada de maionese.

– Estômago: – Chega de carne, cara, não cabe mais nada aqui. Lembra daquela úlcera? Tá faltando pouco pra cicatriz abrir. Tu quer ferrar com tudo, né ? Manda um pouco de água.

Bebida: Cerveja 600ml

– Estômago: – Seu imbecil, eu falei um pouco de água.

– Eu: – Ué, Cerveja tem água. E ainda ajuda a dissolver a carne.

– Estômago: – Cerveja tem o inferno dentro, POR**. Tá ferrando aqui com o suco-gástrico.

– Esposa: – Amor, com quem você tá falando?

– Eu: – Nada, não, tô pensando alto.

Sobremesa (300g): Pudim.

– Estômago: – Eita meu Deus, cabe mais não. Tá ouvindo?

– Intestino: – O que tá acontecendo aí em cima? Que zona é essa?

– Estômago: – O cara tá empurrando comida. Agora veio pudim pra dentro. Não sei mais o que fazer.

– Intestino: – Vamos mandar direto.

– Estômago: – O quê?

– Intestino: – É isso aí, operação descarga.

– Estômago: – Cara, o cérebro não vai gostar.

– Intestino: – Foda-se o cérebro, ele nunca veio aqui em baixo pra saber como são as coisas.

– Estômago: – Vamos dar mais uma chance pra ele. Eu acho que ele não vai mais…

Bebida 2: Cafezinho.

– Estômago – Filho de uma P***. Vou explodir.

– Intestino – Operação descarga iniciando. Anda, libera o canal do duodeno que eu já tô conversando com o esfíncter.

– Coração – Que que tá havendo aí embaixo? A adrenalina tá aumentando muito.

– Intestino – Operação descarga.

– Coração – Quem autorizou isso? O cérebro não me mandou nada.

– Estômago – Dane-se aquela geleia! Nem músculo tem.

– Intestino – É isso ai, dane-se essa geléia inútil. Vinte segundos pra abrir o esfíncter anal. Quero ver arder com esse suco gástrico.

– Esposa – Amor, você tá passando bem? Tá suando frio, aonde você vai?

– Eu – Preciso ir ao banheiro, urgente. Paga a conta e me espera no carro.

– Esposa – O que você comeu?

– Eu – Não sei. Acho que foi aquele tomate.


>>Ouvi essa no Pretinho Básico, show de bola…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s